noticias Seja bem vindo ao nosso site CARIRI TV!

Geral

Um em cada seis homens pode desenvolver câncer de próstata, mas chance de cura chega a 90% dos casos

Publicada em 01/12/23 às 19:44h - 107 visualizações

João Evangelista


Compartilhe
Compartilhar a noticia Um em cada seis homens pode desenvolver câncer de próstata, mas chance de cura chega a 90% dos casos  Compartilhar a noticia Um em cada seis homens pode desenvolver câncer de próstata, mas chance de cura chega a 90% dos casos  Compartilhar a noticia Um em cada seis homens pode desenvolver câncer de próstata, mas chance de cura chega a 90% dos casos

Link da Notícia:

Um em cada seis homens pode desenvolver câncer de próstata, mas chance de cura chega a 90% dos casos
 (Foto: João Evangelista)

Um em cada seis homens pode desenvolver câncer de próstata durante a sua vida, mas as chances de cura chegam a 90% dos casos, quando diagnosticados precocemente. A informação é da médica e fisioterapeuta Rayssa Sobreira Camurça, que proferiu palestra, na manhã desta quinta-feira (30), no auditório da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa/PB). Segundo enfatizou, a cada 41 homens, pelo menos um perde a vida por causa do câncer de próstata.

 

A palestra “Prevenção e Detecção Precoce do Câncer de Próstata” foi proferida pela doutora Rayssa Camurça dentro do projeto desenvolvido pela gerente-técnica de Inspeção em Saúde do Trabalhador, Sayonara Severo, em conjunto com a gerente de Educação Continuada e Permanente em Saúde e Projetos da Agevisa/PB, Rosângela Oliveira, com o objetivo de promover a saúde do trabalhador no âmbito agência reguladora estadual.

 

A realização do evento marcou o encerramento da programação relacionada à campanha Novembro Azul, que tem como objetivo divulgar informações sobre a saúde do homem e fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para a prevenção e diagnóstico precoce de doenças que atingem a população masculina.

 

Conforme ressaltou a médica Rayssa Camurça, são fatores de risco para o câncer de próstata: (I) idade avançada (acima dos 50 anos); (II) histórico familiar da doença, considerando que a hereditariedade é um dos principais fatores de risco para a doença, e que se dois ou mais parentes de primeiro grau apresenta a doença, as chances de um homem desenvolver o câncer de próstata aumenta em cinco ou até dez vezes; (III) fatores hormonais e ambientais; (IV) dieta rica em gordura; (V) sedentarismo; (VI) excesso de peso/obesidade, e (VII) pele negra.

 

“Em estágio inicial, quando as chances de cura beiram 90, o câncer de próstata não apresenta qualquer sintoma. E quando alguns sintomas começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura”, alertou a médica Rayssa Camurça. Ela destacou como sintomas da doença a dificuldade para urinar, o aumento da frequência urinária, a diminuição do jato urinário, a presença de sangue na urina, a sensação de queimação e a ocorrência de dores corporais e ósseas, e informou que o caminho para detecção do câncer de próstata começa pelo Exame de PSA (antígeno prostático específico), que mede os níveis da substância produzida pela próstata denominada PSA.

 

Para prevenir o câncer de próstata, Rayssa Camurça observou que, além do primeiro passo, que é consultar o urologista, os homens devem realizar o exame anualmente, praticar exercícios físicos e adotar uma alimentação saudável. A médica e fisioterapeuta acrescentou que o Exame de PSA não substitui o exame de toque. “Os exames de rastreamento são complementares. Por isso, é muito importante que sejam feitos os dois. A rotina clínica mostra que é possível que um homem com PSA normal esteja com câncer e outro com PSA alterado não tenha a doença”, explicou.

 

Simbravisa – Os trabalhos de encerramento da campanha Novembro Azul na Agevisa/PB foram abertos pelo diretor Geraldo Moreira de Menezes. Ele aproveitou a ocasião para fazer uma referência ao sucesso do 9º Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária (Simbravisa), realizado no período de 20 a 24 de novembro, no Centro de Convenções de João Pessoa. O evento teve o apoio do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES/PB), e participação ativa e efetiva da Agevisa/PB.

 

Reconhecimento – O evento de encerramento da campanha Novembro Azul na Agevisa/PB foi prestigiado pela assessora de Gabinete da Secretaria de Estado da Administração, Jailma Carvalho. Em nome do secretário Tibério Limeira, ela ressaltou o respeito e o reconhecimento do Governo do Estado frente à importância de todos os servidores públicos integrantes da administração direta e indireta da Paraíba.

 

“Sem a participação e o empenho pessoal dos servidores, não seria possível a nenhum Governo desenvolver um trabalho voltado para a efetivação de uma sociedade pautada na qualidade de vida e no acesso a todos os direitos básicos por parte de todos os segmentos da população!”, enfatizou.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (99)9999-9999

Visitas: 12849
Usuários Online: 1
Copyright (c) 2024 - CARIRI TV